Política e conflitos

Em Divisa Alegre, chefe de gabinete, divulga nota sobre confusão na prefeitura

O chefe de gabinete, em Divisa Alegre (MG), Gessé Ferreira Santos, divulgou uma nota nesta sexta-feira (28) para dizer que “não acertou nenhuma criança com um cinto”, e que na verdade tentou se defender contra um grupo de pessoas que o encurralaram – dentro e na porta – da prefeitura” e que “quaisquer insinuações” sobre o assunto “não passam de especulações inverídicas”.

Entenda o caso
Nessa quinta-feira (27), moradores da cidade, divulgaram vídeos da confusão no WhatsApp. Conforme publicação, o protesto aconteceu na manhã da última segunda-feira (24), na BR-116. O grupo, segundo informações, reivindicava a instalação de energia elétrica em um bairro da cidade. Ao deixeram a rodovia, os manifestantes seguiram rumo à prefeitura, onde começou a confusão com o chefe de gabinete.

Nota
Leia abaixo a íntegra da nota divulgada por Gessé:

“Tratava-se, de uma ação por parte de alguns populares, que induzidos por um vereador manifestavam-se, defendendo que o município deveria colocar energia em uma área particular de loteamentos irregulares, o que não a lei não permite, ocorre que não encontrado o prefeito no local, invadiram a prefeitura e danificaram o patrimônio público, me agredido fisicamente, isso dentro do prédio, motivo para emissão de laudo médico de corpo de delito, em seguida quando tentei sair do prédio, alguns me acurralaram na porta e para me defender, tirei o cinto e comecei a bater para que não os aproximassem, o cinto jamais acertou em qualquer criança, tanto é que mesmo o vídeo sendo editado, em nenhum momento mostra algo neste sentido.

Senão, apenas uma justificativa dos “organizadores” com o objetivo de tentar cobrir o ato criminoso por eles praticados, tudo relatado em BO da PM e perícias técnicas da Polícia Civil, cabendo ressaltar que a criança citada, foi levada ao médico para o exame de praxe a pedido da PM, e não sendo atestado haver nenhuma lesão de momento, Conselho Tutelar e os os responsáveis pela criança, nem mesmo representou contra minha pessoa”.

Gessé, finaliza o texto dizendo que se coloca a inteira disposição para demais esclarecimentos, se necessário for.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top